APRESENTAÇÃO, Este Espaço Que Habito

logo

Integrar pela Arte | Este Espaço Que Habito, 2013

Captura de ecrã 2014-01-21, às 22.49.53

Apresentação do Projecto, clicar na imagem para aceder ao teaser

O Movimento de Expressão Fotográfica – MEF organizou em 2013 mais uma iniciativa integrada no seu projeto Integrar pela Arte em parceria com o Ministério da Justiça e com o financiamento da Direcção-Geral das Artes/ Secretaria de Estado da Cultura denominada “Este Espaço Que Habito”.

Neste projecto o MEF trabalhou com 82 jovens em cumprimento de medida tutelar de internamento e foi realizado em cinco Centros Educativos do país: no Centro Educativo da Bela Vista e Navarro de Paiva ambos em Lisboa, no Centro Educativo Santo António no Porto, no Centro Educativo do Mondego na Guarda e no Centro Educativo dos Olivais em Coimbra, utilizando o recurso da fotografia enquanto ferramenta técnica e de expressão pessoal.

Numa primeira fase do projeto, os jovens construíram as suas próprias câmaras escuras estenopeicas, vulgarmente chamadas câmaras pinhole, que são câmaras fotográficas que produzem imagens sem o auxílio de lentes. No início do processo foram construídas as câmaras escuras através de moldes em cartolina onde foram introduzidos pequenos furos possibilitando a entrada de luz, processo estenopeico, o assunto captado é assim projetado na parede oposta ao orifício, onde é colocado o negativo que regista a imagem.

Depois de construída a câmara e após a pesquisa de locais a fotografar através dos mapas das quatro cidades onde o projecto foi desenvolvido, os jovens deslocaram-se aos locais que escolheram fotografar. A finalizar o processo, as fotografias foram editadas pelos jovens em programa de edição de imagem e foi elaborado por cada participante um caderno de campo onde anotaram as suas reflexões sobre as imagens que produziram.

Neste projeto pretendeu-se que os jovens explorassem a cidade onde habitam enquanto cumprem a medida tutelar de internamento partindo do seu registo gráfico, o mapa, para localizações reais. A apreensão desse real foi promovida através da fotografia, levando os jovens a viver o espaço de uma nova forma, reflectida e estruturada. Partindo de uma base técnica fotográfica, pretendeu-se que os jovens desenvolvessem uma procura e descoberta da sua identidade e do espaço que os envolve, ao mesmo tempo dar a conhecer diferentes espaços das cidades.

O entusiasmo de poder registar um espaço até então observado de uma outra forma, até ao ponto em que se torna perceptível a descoberta de novos espaços dentro do espaço já conhecido, como foram os casos dos jovens que devido à medida não puderam sair ao exterior e que realizaram todo o projeto dentro do espaço do centro educativo, ou no caso dos jovens que puderam realizar visitas aos locais da cidade que anteriormente selecionaram, e que tiveram o aliciante conceptual de produzir um objecto artístico de um local em que o conhecimento físico e geográfico do mesmo era na maioria das situações desconhecido por parte dos jovens, resultou num empenho fortíssimo e num quotidiano cheio de novas descobertas.

Nesta edição do projeto Este Espaço Que Habito, e no seguimento de projectos anteriores dinamizados pelo MEF, pretendeu-se contribuir para a aquisição de competências sociais por parte dos jovens envolvidos, assim como se teve em conta atividades que explorassem a criatividade e a expressão artística através da qual os jovens trabalharam o seu autoconhecimento.

Produção: Movimento de Expressão Fotográfica

Direcção Artística: Luís Rocha

Coordenação de projecto e produção executiva: Tânia Araújo

Técnicos: Miguel Carriço, Nuno Morais, Liliana Pinguicha, Miguel Rodrigues, Paula Melâneo, Rute Martins

Avaliação psicoeducacional de projecto: Tiago Santos

Comunicação: Cláudia Lomba

Imagem Gráfica: Hélio Oliveira

Parceiro institucional: Ministério da Justiça

Financiamento do projecto: Secretaria de Estado da Cultura/Direcção-Geral das Artes

Apoios ao projecto: DHL Express, Portugália Restauração, Câmara Municipal de Coimbra, Câmara Municipal da Guarda, Universidade de Lisboa, MariaLisbon Apartments, Viragem Lab, Direcção Geral do Património Cultural/Museu Nacional de Machado de Castro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Movimento de Expressão Fotográfica